quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Saudosa inocência...












Coube-me a vida nas mãos
E o mundo foi todo meu
Mas o tempo, o vil tempo
Cerrou-me as mãos...
Roubou-me o mundo...
Deixou-me aqui...
Num espaço...
Sem espaço p'ra sonhar!

2 comentários:

Anónimo disse...

Não podemos esqueçer de viver o presente para amanha lembrar
o passado
Bj
Eu

alguém disse...

Olha bem para as tuas mãos...
Vês? Tens nelas o tempo e o mundo!

O teu sonho... Quero ser eu!

Um beijo do tamanho do Céu (que és tu)