sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Marés de Mim


Sou maré em permanente correria

Por vezes...

Onda lânguida que desmaia no beijo da areia

Por vezes...

Onda, que em enfurecido despudor,

Arranca a roupa da praia,

E ali mesmo a possui...

Deixando-a grávida de espuma

5 comentários:

frAgMenTUS disse...

pura sensualidade...simples...tão natural e com impregnada de mar!

eu acabei de vir da praia:)

Dry Neres disse...

Sensualíssima!

Amei a visita...

Amei teu lugar de abrigar palavras...

Meus beijos..
Dry Neres

susaninha disse...

As vezes tambem me sinto maré, inconstante como as mrés, ora triste e esmurecida, ora feliz, com vida.
Beijos fofos

Dois Rios disse...

Babes, minha flor,

As marés são meio assim como nós. Vivem num eterno oscilar entre a languidez, o furor e a busca por terra firme com o intuito de ganhar forças para um novo recomeçar.

Poema lindoooo! Você é o máximo!

Beijo,

Inês

gaivotadourada22 disse...

Querida Amiga Poetisa...

Mar(és)que lindamente desaguam neste Poema...e que em permanente correria carregam a Poesia impregnanda de movimento...pronta vida! Belíssimo...Beijos mil!