quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O despertar...


De mão sonolenta e pesada calava o despertador, cujo som metálico e frio, enchia o quarto. Anunciava-se a hora do afastar dos corpos, e eu, com uma vontade que contrariava o tempo, deixava o doce e cálido aconchego dos teus braços, e ainda dormente, ajeitava-te a roupa e pousava-te um beijo no rosto. Um beijo que recebias com “aquele” encolher de ombros , de quem gosta de ser mimado. E ali ficavas, na fronteira que separa o sono do acordar, durante o tempo do meu duche, quase sempre rápido, para que sobrasse tempo para Ti.
Era então chegada a hora do teu despertar, e eu, ainda de toalha enrolada no corpo, entrava no quarto, devagar… e acordava-te…
Substituía-se o som metálico e frio, pela voz suave com que te dizia: “Acorda Amor”, e pelos beijos quentes com que te brindava o rosto. Enchia-se o quarto de carinho… E Tu, carinhosamente… Despertavas!

7 comentários:

BEL disse...

Porque será que estas palavras lindas e tão naturais, me trazem lembranças, que sabem tão bem, fazes maravilhas com o que escreves

beijos muitoooos

secreto segredo disse...

Que tal um outro desafio?

Quer se movimentar? Vem comigo.

Tem espaço.

Beijos

Secreto Segredo

Luis Santos disse...

Passei para te deixar um beijo despertado com sabor a carinho.

Babes disse...

BEL: ès tu quem faz maravilhas com os teus olhos... quando me lês!


Beijo meu

Babes disse...

Luis: Que beijo saboroso amigo! Obrigada.

Dois beijos em Ti!

Exploradora disse...

E é tão bom acordar assim...parace a continuidade de um bom sonho...

Beijinhos

Babes disse...

Exploradora: Que bom voltar a ver-te aqui (e agora já identificada):)

É bom continuar o sonho para além do sono...

É bom sonhar...

É bom ter amigos como Tu!

Beijos Mil