sexta-feira, 14 de maio de 2010

Um canto de água

foto by Babes


Sinto-me assim... "polida"
Como as pedras que ladeiam a cascata
Onde linhas d'água adormecida
Vertem puros poemas, cor de prata

Sinto-me assim... "polida" mas não gasta
Sem tempo nem espaço para a dor
Sem o passado ou o futuro, que desgasta
Só o presente, embrulhado em fios de amor

Ser canto de água, musgo verde,
Calmaria, voz de pássaro, alvorada,
Ser inteira, sendo a metade que não perde
Última estrofe de uma canção inacabada
...


1 comentário:

b ú z i o disse...

antes de partir, deixas-me ba sorrir porque voltaste a poetar, embora sem mt alegria de amar.

após meses sem as tuas lindas palavras e fotos (qta alagoa?), um bem-haja ao teu regresso blogosf'efrico|

bj mt grnd e apertado de amizade, luz e paz